Defesa Civil dá orientações para evitar acidentes neste feriadão

Com altas temperaturas, o litoral do Cabo de Santo Agostinho é um dos destinos mais procurados para momentos de lazer. Buscando reduzir casos de afogamentos e situações de risco nas praias, a Secretaria Municipal de Defesa Social intensificará as medidas preventivas para garantir a segurança dos banhistas neste feriado de 12 de outubro.

Com 14 postos, cerca de 45 salva-vidas estarão na ativa para atividade de abordagem preventiva e resgate. Segundo a Defesa Civil, os maiores casos de afogamentos são identificados na praia de Gaibu, geralmente ocorrendo com os adultos, onde são registrados cerca de 10 afogamentos somente nos finais de semana normais.

“É preciso estar atento aos riscos para prevenir possíveis acidentes. Além disso, é importante perguntar ao guarda-vida onde é mais seguro para nadar e quais os perigos do local. Os turistas nunca devem desrespeitar as placas de sinalização que indicam pontos de correnteza no mar”, destacou a gerente de Defesa Social do Cabo, Ana Sandra Leão.

Para evitar o afogamento, é necessário que os cuidados sejam tomados corretamente. Além de todas as medidas da orla, os salva-vidas também realizam abordagens de pessoas que entram em local não permitido e realizam orientações.

Confira algumas orientações para evitar possíveis acidentes:

 

– Com relação às crianças, os pais devem ficar de olho nos seus filhos e não devem deixar somente sobre a responsabilidade dos salva-vidas, já que esses profissionais são capacitados para um atendimento generalizado de pessoas.

– Atenção para as bandeiras e as placas de sinalização na faixa de areia, pois são um risco iminente.

 – Cuidado ao pular antes de verificar a profundeza do local.
– Caso um banhista caia em uma corrente de retorno e não saiba nadar, deve se manter calmo e acenar por socorro. Nunca tente lutar contra a correnteza.
– No caso de ingestão de bebida alcoólica, a pessoa não deve entrar na água. Já ao consumir comidas pesadas, a orientação é esperar duas horas para entrar no mar.
 – Caso não seja um bom nadador se mantenha calmo. A maioria dos óbitos por afogamento, são ocasionados por desespero.

Texto: Luana Valentim – Estagiária Secom/Cabo
Fotos: João Barbosa
2018-10-11T10:01:14+00:00