DSC01060Representantes do Cabo de Santo Agostinho e de mais 27 municípios da Região Metropolitana (RMR), Zona da Mata, Agreste e Sertão, além de integrantes do Poder Judiciário e do Ministério Público, participaram esta semana do Seminário de Fortalecimento do Sistema Socioeducativo em Pernambuco. A ação tem foco nos chamados programas socioeducativos de meio aberto e foi promovida pela Secretaria da Criança e da Juventude (SCJ), em parceria com o Unicef-Recife e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos das Crianças e Adolescentes. O evento aconteceu de segunda a quarta-feira, no Hotel Vila Rica, em Boa Viagem, no Recife.

A abertura do seminário foi presidida pelo secretário estadual da Criança e da Juventude, Pedro Eurico. Ele destacou a importância dos municípios na valorização dessa modalidade de atendimento, visando garantir os direitos dos socioeducandos para diminuir a população privada de liberdade nas unidades de internação. O Cabo foi representado pela coordenadora do Centro de Referência de Liberdade Assistida, Maríllia Torres, e pelo presidente do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente, Carlos Antônio. Foram realizadas oficinas temáticas voltadas para a capacitação dos atores envolvidos no sistema, no sentido de orientar a elaboração de seus Planos Municipais de Atendimento Socioeducativo.DSC01114

O encontro foi voltado aos profissionais atuantes em programas ou serviços governamentais e não-governamentais de Prestação de Serviços à Comunidade e Liberdade Assistida (PSC/LA). “O objetivo maior será impulsionar e orientar os municípios na construção de seus Planos Municipais de Atendimento Socioeducativo”, explicou Suelly Cysneiros, gerente do Sistema Socioeducativo da SCJ.

Para a coordenadora do CRLA, Maríllia Torres, o encontro foi de extrema importância para dar subsídios aos técnicos na implementação da política municipal de atendimento socioeducativo. “A formação vai contribuir para a garantia dos diretos dos adolescentes que estão em conflito com a lei de forma integral, através da articulação e mobilização de políticas públicas intersetoriais”, avaliou .

De acordo com o levantamento feito pelo Núcleo de Monitoramento/GESES da Secretaria da Criança e da Juventude, em dezembro de 2012, 1.885 adolescentes cumpriam medidas de Prestação de Serviço à Comunidade e/ou em Liberdade Assistida em Pernambuco. No Cabo de Santo Agostinho, são atendidos atualmente 51 adolescentes.DSC01159

 

Texto: Loyane Farias – Secom/Cabo

Fotos: Divulgação