1_sindicatoA Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho e Professores entraram num acordo quanto mudanças em alguns critérios que concedem a gratificação de difícil acesso. Numa reunião na manhã desta quinta-feira (09), entre secretários municipais e representantes do Sindicato de Professores, ficou acertado  às adequações do Decreto Municipal, que define o reenquadramento das escolas.

“A reunião foi boa, tanto para os professores quanto para o governo. Ambos cederam e chegamos a um entendimento de forma civilizada”, declarou o secretário de Governo, Paulo Farias.

O Governo Municipal atendeu às principais solicitações feitas pelo  sindicato. Das 55 escolas, apenas três perderam a classificação do difícil acesso. Outras tiveram os percentuais revistos, com a aprovação da comissão de professores, conforme as atuais condições de acessibilidade e da localidade.

2_sindicato“Sabemos das dificuldades de acesso às escolas, das dificuldades com a infraestrutura e da insatisfação dos professores. Mas estamos trabalhando para a reestruturação da rede, que é uma das nossas prioridades”, destacou a Secretária de Educação, Sueli Nunes.

A presidente do Sindicato dos Professores do Cabo, Joseilda Barboza, considerou a reunião produtiva. “Conseguimos dialogar sem atrito. E o Sindicato está de portas abertas para discutir com o governo “, disse.

A requalificação das escolas vai gerar uma economia para o município. Atualmente, o Governo destina R$ 411 mil  mensais para o pagamento de gratificações de difícil acesso. Os percentuais variam de 20% a 50% do salário do professor.

Participaram do encontro os secretários de Governo, Paulo Farias, a de Educação, Sueli Nunes, de Administração, Onilson Santa Cruz e o superintendente de Articulação Política, Elvis Plínio.

Texto: Ana Cristina Lima
Foto: Nando Brito