A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, por meio da Secretaria de Saúde, quer facilitar o acesso de testes de HIV e sífilis nas Unidades de Saúde, priorizando os grupos de gestantes e seus respectivos parceiros, pacientes com tuberculose e pessoas com infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Nesta quarta-feira (10/05), enfermeiras, médicos e dentistas participaram de um treinamento para aplicação do teste rápido em pacientes.

A identificação precoce de casos auxilia no tratamento e controle das doenças. O Cabo de Santo Agostinho possui um número preocupante de sífilis congênita e de portadores de HIV, disse a coordenadora de Políticas de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), Lúcia Cristina Buarque. A Sífilis congênita acontece quando a bactéria responsável pela doença passa da mãe para o bebê, através da placenta.

Os exames de Sífilis e HIV já são disponibilizados no Centro de Testagem e Aconselhamento Herbert Souza (CTA), no Centro do Cabo, para qualquer usuário. Não é necessário encaminhamento para fazê-los. Basta comparecer ao CTA nas terças e quintas-feiras das 8h às 15h, e nas segundas e quartas-feiras, das 8h às 18h. O teste rápido permite o resultado em 15 minutos.

Os pacientes identificados com as doenças são encaminhados para tratamento. O CTA também realiza um importante papel: o da orientação. “Não há mais grupos de risco, e sim, vulnerabilidade. Quem não usa camisinha na relação sexual está sujeito à infecção”, ressalta Lúcia Buarque.

 

Texto: Ana Cristina Lima – Secom/Cabo
Fotos: Leo Domingos