Com o objetivo de alertar os comerciantes e banhistas das praias de Suape e Gaibu, a Secretaria de Programas Sociais do Cabo de Santo Agostinho, através da Gerência de Proteção Especial, junto com as Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), vai promover no dia 18 de novembro, uma panfletagem informativa, visando combater  casos de crianças e adolescentes exploradas.

A ação também contará com a presença dos educadores da AEPETI e do Serviço de Conveniência e Fortalecimento de Vínculo (SCFV), dentre eles, assistentes e orientadores sociais.

TRABALHO INFANTIL – No Brasil, o trabalho não é permitido sob qualquer condição para crianças e adolescentes entre zero e 13 anos; a partir dos 14 anos pode-se trabalhar como aprendiz. Já dos 16 aos 18, as atividades laborais são permitidas, desde que não aconteçam das 22h às 5h, não sejam insalubres ou perigosas e não façam parte da lista das piores formas de trabalho infantil.

Ouça a matéria


Texto: Luana Valentim – Estagiária Secom/Cabo
Áudio: Camila Moura