A I Capacitação Profissional da Saúde da Pessoa Idosa foi realizada na manhã desta quarta-feira (06/02), no Centro Administrativo Municipal (CAM 1) – Torrinha. O evento, que abordou o tema “Envelhecimento Saudável: Trabalhando corpo e mente”, teve objetivo de potencializar as ações já desenvolvidas na cidade propondo fortalecer a articulação, estratégias, qualificação do cuidado e a ampliação do acesso da pessoa idosa aos pontos de atenção das Redes de Atenção à Saúde.

A programação foi voltada para cerca de 150 pessoas entre médicos, odontologistas, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, coordenadores e superintendente da Secretaria Municipal de Saúde do Cabo. O tema foi desenvolvido através de literatura de cordel, arte educadores e palestra sobre as principais mudanças físicas e comportamentais na terceira idade, como mobilidade, articulação, memória, cognição, entre outros. A intenção de disseminar conhecimentos e capacitar os profissionais de saúde atende às diretrizes da Política de Saúde do Idoso, normatizada pela Portaria GM/MS nº 2.528, de 19 de outubro de 2006), que aborda as diretrizes de promoção ao envelhecimento saudável, atenção integral, estímulo às ações e fortalecimento do controle social, dentre outras.

Para a coordenadora de Saúde da Pessoa Idosa, Andresa Maria, a ação vem reforçar os serviços oferecidos aos idosos no município. “Estamos intensificando as orientações e cuidados que deverá ser levado a população idosa do Cabo, ampliado para todas as unidades de saúde da família. Queremos proporcionar uma atenção à saúde do idoso de forma mais integral e centrada na pessoa. Entendemos que os profissionais de saúde são fundamentais para alcançarmos esse objetivo e daí o nosso empenho em promover essa capacitação”, destacou a coordenadora.

Durante o evento, os profissionais receberam também, orientações sobre a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, que é o instrumento com a finalidade de qualificar a atenção ofertada às pessoas idosas no SUS e funciona como auxiliar no acompanhamento da saúde, sendo utilizado tanto pelas equipes de saúde quanto pelos idosos, seus familiares e cuidadores. Após a capacitação, os profissionais estarão aptos a serem agentes multiplicadores das informações em suas unidades de trabalho e também poderão orientar os usuários e seus familiares, conforme as informações contidas na caderneta.

Segundo dados do Ministério da Saúde, a população idosa brasileira é composta por 29.374 milhões de pessoas, totalizando 14,3% da população total do país. A expectativa de vida em 2016, para ambos os sexos, aumentou para 79,31 anos para a mulher e 72,18 para o homem. Esse crescimento representa uma importante conquista social e resulta da melhoria das condições de vida, com ampliação do acesso a serviços médicos preventivos e curativos, avanço da tecnologia médica, ampliação da cobertura de saneamento básico, aumento da escolaridade e da renda, entre outros determinantes.

Texto: Natália Andrade/Estagiaria SECOM

Foto: Gilberto Crispim