O projeto de Educação Emocional e Social segue sendo executado pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com a empresa Inteligência Relacional. Mais uma etapa foi realizada dentro do programa, com cursos de qualificação. As atividades irão durar todo o ano de 2019, tendo como objetivo alcançar os educadores, técnicos e profissionais da Secretaria que estão inseridos no cotidiano escolar do programa Educação Socioemocional.

A primeira edição, realizada em três polos, contemplou 800 profissionais, como merendeiros, porteiros e técnicos da educação que participaram da oficina que teve como tema “O que meu trabalho me faz sentir”. A formação contou com momentos de ampliação do diálogo sobre estar motivado no ambiente profissional e a saúde do trabalhador.

Segundo a merendeira Betânia Marques que foi uma das participantes, a oficina vem para melhorar o desempenho e conhecimento do trabalhador. “Esse tipo de atividade vem para ampliar o relacionamento profissional, com capacitação e preparo para lidar com os estudantes, principalmente na parte emociona, que requer cuidado”, contou.

A secretária de Educação, Sueli Nunes, esteve presente nos três polos de oficinas. “Não estamos realizando apenas uma política da educação, porque percebemos que esta é uma política do governo. A partir do momento que os profissionais colocam no dia a dia os conhecimentos adquiridos na oficina, contribui para que o município propague melhores oportunidades de relacionamento entre as pessoas”, explicou.

Ainda no ano passado, pesquisas de avaliações de resultados constataram que entre os alunos que participam da Educação Socioemocional, 48% melhoraram o comportamento, através do ganho de habilidades socioemocionais.

 

Texto: Luana Oliveira

Foto: Divulgação