No Curso de Braille – Baixa Visão, oferecido pela Secretaria de Educação através da Coordenação de Educação Especial, os professores vivenciaram a experiência de quem possui deficiência visual. Na aula inaugural, realizada nessa quarta-feira (20/03), eles participaram de uma atividade lúdica, em que todos estiveram com os olhos tampados e foram levados para fora do auditório, tendo que passar por obstáculos no meio do caminho sem poder enxergá-los.

Durante a atividade, foram formadas duplas para que cada um decorasse traços físicos do outro a partir do tato. Para a professora Shirley Costa, é importante capacitar àqueles que têm contato direto com os alunos. “É uma necessidade estamos buscando a capacitação do docente que atende os alunos com deficiência visual”, contou.

Posteriormente, as professoras assumiram o comando dando uma introdução dos assuntos e métodos que serão elaborados durante os quatro meses de curso.  As aulas são ministradas pelas professoras Fátima Lira e Shirley Costa, com objetivo de qualificar os docentes da rede municipal que atendem alunos com deficiência visual.

Para a professora Shirley Costa, é importante capacitar àqueles que têm contato direto com os alunos. “É uma necessidade estamos buscando a capacitação do docente que atende os alunos com deficiência visual”, contou.

O educador Marinaldo Sobral é uma das participantes do curso e se inscreveu para buscar mais uma qualificação para lidar com alunos deficientes. “Já trabalho com crianças deficientes, mas quero me qualificar ainda mais porque acho importante. Quando pegamos uma turma nova, não sabemos quais as características e diferenças de cada aluno, por isso quero estar preparado”, explicou.

 

Texto: Luana Oliveira

Foto: Divulgação