Foi com apresentações artísticas e culturais que a Secretaria Municipal de Saúde iniciou a Semana da Luta Antimanicomial, nesta quarta-feira (15/05). O encontro aconteceu no Centro Administrativo Municipal (CAM1) – Torrinha e reuniu usuários e profissionais da rede de saúde e Intersetorial da Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho. O evento reforça a necessidade do respeito e tratamento humanizado aos usuários com transtornos mentais.

Este ano a Saúde Municipal aborda o tema: “18 de maio – Refletir e Atuar”.  A psicóloga do Movimento Estadual da Luta Antimanicomial “ Libertando Subjetividades”, Nelma Melo, falou sobre os serviços substitutivos e importância da data. “ Nosso encontro reforça os cuidados que precisamos ter com os pacientes, para evitar a internação em hospitais psiquiátricos e permitir o exercício da cidadania e liberdade. Precisamos sair às ruas e dar mais visibilidade a nossa luta”, concluiu.

Nacionalmente a data 18 de maio, ficou conhecida pelo dia de Luta Antimanicomial, quando foi discutido propostas de reforma do sistema psiquiátrico brasileiro, através de políticas antimanicomiais. “ É muito relevante esse momento para mostrar o que se tem feito para esses pacientes aqui no município. Não isolamos a pessoa com sofrimento mental, mas ofertamos tratamentos humanizados a eles”, destacou Danielle Moura, coordenadora da Rede de Saúde Mental do Cabo.

A Semana da Luta Antimanicomial, continua nesta quinta-feira (16), a partir das 9h, na Unidade de Saúde da Família – Malaquias, com atividade de Intervenção Urbana. Já na sexta-feira (17), o encontro será na Praça do Derby, às 13h, na Passeata Estadual da 7° Semana de Luta Antimanicomial de Pernambuco. Cerca de 50 pessoas, entre usuários e profissionais, irão participar do ato.

 

Texto: Natália Andrade

Foto: João Barbosa