Muito forró, artesanato e comidas típicas marcaram a abertura da  27° edição da tradicional Feira do Milho, no Cabo de Santo Agostinho.  A comercialização começou nesta quarta-feira (12/06), no pátio do Mercado Público, Centro. Segundo o superintendente de Abastecimento, Alexandre Guedes, a previsão de venda desse ano é superior ao de 2018.  “A estimativa é que esse ano as vendas aumentem em 40%  em relação ao ano passado, devido ao crescimento na produção com as chuvas em 2019.

O principal objetivo do evento é ampliar a comercialização da Agricultura Familiar e aquecer a economia do município. Durante a feira que acontece  de 12 a 23 de junho, o Cabo terá comerciantes locais e de de outros municípios como; Primavera, Cortês, Palmares, Vitória, Ipojuca, Pombos, Ribeirão e da Ceasa também participarão da comercialização do milho da cidade. O preço da mão de milho (50 espigas) pode variar entre R$ 20 e R$ 25, sem alteração de preço em relação a 2018.  Apesar do preço ser praticamente o mesmo, a qualidade melhorou.

Segundo João Bosco, morador de Arariba de Baixo, que comercializa milho há 26 anos,  a qualidade do milho deste ano está bastante superior ao ano passado. “ Os milhos deste ano tiveram um desenvolvimento muito bom devido as forte chuvas e a qualidade das sementes distribuídas pela Prefeitura. A nossa expectativa é muito alta”, ressaltou. A Prefeitura distribuiu … sementes de milho para 700 agricultores, por meio das associações de agricultores rurais do Cabo.  As sementes representam grande parte do custo de produção.
Durante a abertura, tiveram apresentações culturais como banda de pífano, bacamarteiros e forró pé-de-serra. Além disso, as barracas de comidas típicas e artesanato também fizeram parte do momento.
Texto: Beatriz Lima
Foto: Gilberto Crispim